Projeto Marco Evangélico de Monte Verde

O QUE É?

O Projeto apoiado pelos pastores é constituído de três etapas fundamentais, sequenciais e indivisíveis: oração pela cidade ("oração nos quatro cantos de Monte Verde", realizada em 20/09/2017); construção de um monumento (Marco Evangélico) declarando a presença dos cristãos evangélicos / protestantes no local, desde a sua fundação com os missionários Verner Grinberg e dona Emília; e criação de evento gospel assinalando a inauguração do monumento.

A oração, na verdade, é uma etapa que persiste, haja vista que é dever do cristão orar pelo local onde mora, pela nação e pelos governantes (1Tm 2:1-2). A oração que ocorreu em 20 de setembro, com membros de diferentes igrejas, não foi definitiva, mas sim visou uma maior união entre os participantes.

 

 

O Marco Evangélico é um monumento não denominacional, com forma arquitetônica moderna e não religiosa, todavia com significado intrínseco profundo. Como consta no ofício apresentado às autoridades, o Marco descreve objetivos do projeto como num todo no âmbito de Monte Verde, os quais são:

  • " Representar os evangélicos de maneira atemporal e perpétua, seja os que hoje se unem, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, para a edificação deste, como os que outrora fundaram essa cidade nas bases do Evangelho e os que no futuro virão por ouvir a Palavra; "
  • " Fazer alusão à fase anterior à construção do Marco, a oração nos 'quatro cantos' de Monte Verde, com cada uma das partes simbolizando um respectivo canto de oração; "
  • " Representar a autoridade suprema de Deus sobre a cidade, bem como a submissão de todos os homens reconhecendo a Sua soberania; "
  • " Rememorar, à todos, sejam moradores, pessoas ligadas à cidade ou pessoas que a visitam, da presença de Deus neste lugar (Ez 48:35) e que Ele está atento as nossas ações (Jr 7:1-9). "

Em complemento ao monumento, será elaborada uma placa comemorativa com sua data de inauguração e os seguintes dizeres (que se econtram em Ezequiel 48:35 - NVI):

“ E daquele momento em diante, o nome da cidade será: o Senhor ESTÁ AQUI ”

Ainda acerca do design, como este não é explicitamente religioso, o monumento chamará a atenção dos visitantes, tornando-se benéfico ao turismo local como um novo ponto de interesse.

 

 

Quanto ao evento de inauguração, planeja-se transformá-lo em uma data de celebração anual com propósitos evangelísticos, além de uma grande oportunidade de fortalecimento da união das diversas igrejas evangélicas de Monte Verde. Nele haverá show com diferentes artistas ou bandas evangélicas e ocasionalmente pregadores ou palestrantes renomados. Também se fará presente mídia e autoridades públicas. À maneira que esta comemoração se tornar tradicional na cidade, atrairá turistas especificamente interessados nisso tudo e beneficiará os habitantes - quer trabalhadores, quer empresários - como num todo. Os resultados positivos serão econômicos (através da movimentação do turismo e comércio), culturais e, principalmente, sociais (uma vez que sabemos da importância do trabalho deste cunho que a Igreja realiza, transformando vidas por meio do Evangelho). Derivado dessa soma de forças resultante do Projeto Marco Evangélico, planejam-se - e continuarão sendo planejadas e postas em prática - ações variadas, destinadas a promover a melhoria do município, o bem-estar da sociedade, a ajuda aos necessitados e a pregação da Palavra. Jesus é o ponto central desse projeto que já está se tornando realidade.

HISTÓRIA

O Projeto é uma idealização antiga, insipirada por Deus, que foi levada à cabo de forma definitiva em 2017. Em uma reunião no dia 30 de agosto desse mesmo ano, a iniciativa foi explanada a pastores evangélicos de diferentes igrejas, rebebida com entusiasmo pelos presentes e assinada por todos. Pastores e esposas, representantes de suas respectivas igrejas, alguns missionários presentes na ocasião, além de outras pessoas diretamente envolvidas com o Projeto, concordaram de forma unânime apoiando o ofício que seria enviado às autoridades municipais. O Projeto possui diversos pontos interessantes e benéficos tanto para a cidade como para os evangélicos, dentre os quais a edificação de um monumento representativo no canteiro central após o portal de entrada - O "Marco Evangélico de Monte Verde". Estas propostas fizeram as igrejas, sob a direção de seus pastores e líderes, se unirem de forma histórica através desta causa, cujo objetivo final é a pregação do Evangelho e a melhoria da cidade por meio da força da Igreja.

 

Nesta mesma reunião (dia 30 de agosto), os presentes definiram a data para um encontro com as igrejas evangélicas no canteiro central (local planejado da construção do Marco Evangélico) com o propósito de orar por Monte Verde. Esta oração ocorreu no dia 20 de setembro de 2017 e contou com grande número de pessoas. Os participantes tiveram a oportunidade de orar, simbólicamente, no local anteriormente mencionado e também nos "quatro cantos" de Monte Verde.

 

Na mesma semana desse último acontecimento (dia 23 de setembro), o ofício assinado foi protocolado na prefeitura, tendo sido realizada reunião pessoal com o prefeito de Camanducaia, Edmar Cassalho Moreira Dias.

Algum tempo depois, o projeto foi levado primeiramente ao conhecimento dos vereadores Marcos Zhú, Sérgio Onofre de M. Terra Vargas Jr. (Presidente da Câmara) e João Carlos Chesman Ribeiro (2º secretário), os quais o abraçaram e se comprometeram com o mesmo.

 

Em 21 de junho de 2018, foi convocada em sessão plenária a votação em 1º turno do Projeto de Lei nº 2.320, o qual refere-se a autorização da construção do Marco Evangélico sem ônus para a prefeitura no local estabelecido. A votação foi um sucesso memorável, pautada por belas palavras por vários vereadores e marcada pela presença de um grande número de evangélicos (dentre os quais, pastores, líderes e membros das igrejas) de Monte Verde e também de Camanducaia e Cambuí. O projeto de lei foi aprovado por unanimidade (dez votos a zero) e aplaudido em pé pelos evangélicos e simpatizantes presentes, tanto pelos que estavam dentro como pelos que estavam fora da Câmara acompanhando ao vivo por telão.

 

 

 

 

Em 5 de julho de 2018, foi votado novamente em sessão plenária o projeto de lei, em 2° turno, confirmando a solicitude do Poder Legislativo do município em atender as reinvidicações do povo evangélico. O presidente da casa pediu para que todos aqueles que estivessem de acordo com o projeto ficassem em pé, e nesse momento os 11 vereadores se levantaram ao som das palmas dos presentes naquela ocasião. Mais tarde, o presidente da Câmara declarou encerrada a sessão e os representantes municipais pediram por nossas orações mais uma vez. Às portas do prédio público, os cidadãos que ali estavam cantararam alguns louvores e oraram pela cidade, pela nação e governantes de todas as esferas, com participação de vereadores - assim como aconteceu após o primeiro turno.

Na sequência, o projeto ficou em aguardo de uma resposta do poder Executivo do município (prefeito Edmar), dentro do prazo legal de 15 dias úteis. Todavia, nos dias finais deste prazo, o projeto de lei foi vetado pelo prefeito de Camanducaia, Edmar Cassalho Moreira Dias.

Desta forma, - no dia 16 de agosto de 2018 - houve uma nova sessão na Câmara Municipal na qual, dentre outros tópicos relevantes, os vereadores votaram contra ou a favor do veto do Executivo. Mais uma vez, os evangélicos de Monte Verde estiveram presentes em peso, enchendo a Casa. Após discorrer-se sobre o assunto, o presidente da Câmara, Sérgio Onofre Vargas, pediu aos vereadores que se pudessem de pé caso estivessem posicionados contra o veto (barramento) do prefeito sobre o projeto. Neste instante, todos os vereadores se levantaram, derrubando o veto. Pela terceira vez, a causa conquistou vitória por unanimidade naquele lugar.

 

 

 

 

 

 

Redação MonteVerde.com.br, 5 de julho de 2018 - 23:00 (atualização)